Meio Amigo

em sexta-feira, 29 de junho de 2018

Caminho meio displicente;
Inquieta, arrogante;
No peito bate constante
A vontade de dizer:
Vem, ande comigo
Que como amigo
Sou o ser ideal;
Que brinca, conversa
Se agita;
Vem, dorme tranquilo
Que como amigo
Velo teu sono

Ilumino tua alma
te consolo afinal.
Vem, mas não me deixe
Que como amigo
Não sei o que é solidão
Sem dizer uma palavra
Sentirá no meu carinho
A vontade de dizer:
Vem!
Fer Biazus

Nenhum comentário , comente também!

Postar um comentário