ELA CANTA, POBRE CEIFEIRA,

em quinta-feira, 22 de novembro de 2018


Ah, poder ser tu, sendo eu!

Ter a tua alegre inconsciência,

E a consciência disso! Ó céu!
Ó campo! Ó canção! A ciência 
Pesa tanto e a vida é tão breve!
Entrai por mim dentro! Tornai

Minha alma a vossa sombra leve!
Depois, levando-me, passai!


Fernando Pessoa

Nenhum comentário , comente também!

Postar um comentário